22 setembro 2017

AMAZONAS: Inglesa assassinada foi dada como morta 2 semanas antes do crime

A britânica Emma Tamsin Kelty foi alvo de um falso alarme de morte duas semanas antes de ser assassinada no Amazonas. A Polícia Civil confirmou, na tarde de terça-feira (19), que a canoísta foi vítima de latrocínio. O corpo ainda não foi localizado. De acordo com reportagem do G1, amigos e familiares de Emma receberam uma notícia falsa de que ela havia morrido em 28 de agosto. O empresário e também canoísta James "Rocky" Contos trocou mensagens com a atleta por meio de um geolocalizador, quando ela desmentiu o boato. "Vamos torcer para que não seja uma premonição. Estou em contato [com meu irmão]. Muito obrigada por entrar em contato", disse ela, em resposta.
Reações:
    

0 comments:

Postar um comentário