13 junho 2017

HOMOFOBIA: Queixas de homens são maioria em denúncias em SP

Um levantamento de casos registrados na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) motivados por homofobia em São Paulo aponta que homens são as maiores vítimas das denúncias. O mapeamento, realizado pelo G1, revelou que 393 boletins de ocorrência foram registrados em dez anos de existência da Decradi. Os casos incorporam denúncias desde um adolescente de 17 anos a um idoso de 77. A maior parte dos casos de homofobia ocorreu na região central da capital paulista - onde estão localizadas o Largo do Arouche e as ruas Augusta, República e da Consolação, bastante frequentadas pelo público LGBT. O perfil das denúncias indica que 346 homens foram vítimas de homofobia; 114 foram mulheres e 5 tem sexo indefinido ou ignorado. A idade média dos agredidos é de 32 anos. O levantamento também indica que 25% dos casos acontece das 20h às 23h.
Reações: