AÉCIO SOBRE A DELAÇÃO: "Lamento minha ingenuidade"

Apontado como alvo de uma gravação em que teria pedido 2 milhões de reais ao empresário Joesley Batista, um dos donos do frigorífico JBS, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), disse que teve a vida virada pelo avesso após a divulgação das conversas entre ele e o empresário, na semana passada. "Nos últimos dias, minha vida foi virada pelo avesso. Tornei-me alvo de um turbilhão de acusações, fui afastado do cargo para o qual fui eleito por mais de 7 milhões de mineiros e vi minha irmã ser detida pela polícia sem absolutamente nada que justificasse tamanha arbitrariedade", afirmou o tucano, em artigo publicado na Folha de S. Paulo, com o título "O crime da calúnia", nesta segunda-feira (22). O senador também disse que os acontecimentos foram "originados de delações de criminosos confessos, a partir de falsos flagrantes meticulosamente forjados". "Tenho sentimentos, sou de carne e osso, e esses acontecimentos me trouxeram enorme tristeza. Também, por certo, alimentaram decepção naqueles que confiaram em mim ao longo de minha vida pública. É principalmente a estes que ora me dirijo." Aécio se defendeu e disse que tem se dedicado a ajudar o país. "Tenho me dedicado a tentar construir um país melhor. Neste último ano empenhei-me em ajudar o presidente Michel Temer no árduo trabalho de reerguer o país, o que, avalio, vem sendo bem-sucedido. Há, porém, muitos insatisfeitos e contrariados com as mudanças em marcha."
Postar no Google+

About Pederneiras de Fato

    Blogger Comment
    Facebook Comment