27 abril 2017

SALTINHO: Família achava que grávida morta pelo amante tivesse sido sequestrada

A família da publicitária Denise Stella, de 31 anos, assassinada pelo amante em Saltinho, interior de São Paulo, achava que a jovem havia sido sequestrada. Apenas pessoas do círculo mais íntimo da publicitária sabiam que ela mantinha um relacionamento com o acusado do crime, Cristiano Romualdo, de 39 anos. Os dois trabalhavam na mesma empresa, a Catha Confecções, fábrica de roupas para bebês, e Cristiano era chefe de Denise. Ela cuidava da divulgação da empresa em sites e redes sociais. Uma amiga que sabia do relacionamento, e que falou sob a condição de não ser identificada, chegou a 'abrir os olhos' de Denise. "Antes dela ficar grávida, eu disse que o Cristiano não ia largar a mulher dele, que ela estava numa barca furada, mas ela não me ouviu.
Reações: