30 abril 2017

DIA DO TRABALHADOR: Centrais sindicais mantêm comemorações no 1º de maio

No embalo da greve geral contra reformas do governo federal na sexta-feira, 28, centrais sindicais reforçam as comemorações para segunda-feira, 1º de maio, Dia do Trabalhador. Em São Paulo, principais concentrações serão na região da Av. Paulista e na zona norte, no Sambódromo do Anhembi e redondezas. Estão previstos atos políticos, shows de rappers, bandas sertanejas e sorteios de carros. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) decidiu manter a comemoração do Dia do Trabalhador apesar do impedimento feito pela subprefeitura da Sé. A Central afirma que o evento acontecerá na Av. Paulista e que seguirá os procedimentos de segurança, já acordados com a Polícia Militar e a CET antes mesmo de ser impedido pela subprefeitura. A concentração começará a partir das 12h, e um ato político em que Lula é esperado está agendado para 15h, mas o ex-presidente ainda não confirmou presença. Por ser uma comemoração tradicional e uma data de valorização dos direitos trabalhistas, a CUT afirma que neste ano o evento é uma continuação dos protestos contra as reformas trabalhista e da Previdência, que motivaram a greve geral da sexta-feira, 28. O evento está sendo organizado pela CUT em parceria com a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras Brasileiros (CTB), Intersindical, Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo. 
Reações: