30 maio 2017

Senadores do PMDB decidem nesta terça se Renan continua líder do partido

A bancada do PMDB no Senado se reunirá nesta terça-feira (30) para decidir se Renan Calheiros (AL) seguirá no posto de líder da legenda. Escolhido para a função no início do ano, Renan passou a ser criticado internamente por colegas após adotar postura contrária às reformas trabalhista e da Previdência Social propostas pelo governo do presidente Michel Temer. A bancada do PMDB no Senado é a maior da Casa, composta por 22 parlamentares, e tem o poder de indicar, por exemplo, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), uma das mais importantes. Ao G1, um senador que defende a saída de Renan da liderança disse que pelo menos 14 parlamentares também querem a destituição. Já um aliado do atual líder afirmou que, ao final, o encontro desta terça servirá para "afinar discursos", não para tirar Renan Calheiros do posto. Renan passou o fim de semana em Brasília e fez diversas ligações a senadores para pedir apoio. Nos bastidores, senadores do partido dizem que, se Renan for destituído, dois parlamentares estão cotados para assumir a função: Raimundo Lira (PB) e Waldemir Moka (MS). Cabe ao líder defender os interesses da legenda na Casa; garantir votos a favor ou contra projetos; e garantir a presença dos parlamentares nas sessões do plenário. O líder também indica parlamentares para as comissões temáticas e tem direito a formar uma equipe com cerca de 30 de servidores comissionados.
(G1)
Reações: