16 dezembro 2017

QUANDO A CABEÇA NÃO PENSA: Após carta branca para PM matar, Bolsonaro recua

Um dia após dizer que daria "carta branca" para a PM matar, o presidenciável e deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), 62, recua e diz em discurso em Manacapuru (85 km de Manaus), que a autorização será para ele "não morrer". "Eu não quero dar carta branca pro policial matar, eu quero dar carta branca pro policial não morrer. E, se para não morrer, tem de matar, que faça o seu serviço", disse. Após atender a dezenas de pedidos de selfies e de posar para uma foto com seguidores diante da igreja da praça, Bolsonaro deu entrevista a uma rádio local, onde atacou ambientalistas e defendeu a desburocratização das licenças ambientais. O ex-capitão do Exército disse que uma licença para uma usina hidrelétrica pequena deveria durar "não mais do que uma semana, e não três, quatro, seis anos".
Reações:
    

0 comments:

Postar um comentário