08 agosto 2017

PARANÁ: Doceira é condenada a 30 anos de prisão por enviar bombons envenenados

Acusada de enviar bombons envenenados, a doceira Margareth Aparecida Marcondes foi condenada a 30 anos e três meses de prisão em regime fechado por quatro crimes de tentativa de homicídio. O caso ocorreu em março de 2012, em Curitiba, no Paraná. Segundo informações do G1, a suspeita enviou à família da adolescente Talita Machado Teminski os doces de sua festa de 15 anos. Antes de oficializar a encomenda, Margareth enviou algumas amostras para a casa da menor por meio de um taxista. Envenenada, Talita chegou a ficar internada na UTI por oito dias e teve duas paradas cardíacas, outros três menores também provaram os doces e passaram mal. À Polícia Civil, a ré, que era amiga da família da vítima, não soube explicar o motivo do crime.
Reações:
    

0 comments:

Postar um comentário