08 agosto 2017

CONTRA TEMER: 'Enquanto houver bambu, lá vai flecha', diz Janot sobre 2ª denúncia

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, voltou a falar em denunciar o presidente Michel Temer, mais uma vez, e destacou que há duas investigações em curso: uma por obstrução e outra por organização criminosa. “Eu continuo minha investigação dizendo que enquanto houver bambu, lá vai flecha. Meu mandato vai até 17 de setembro. Até lá, não vou deixar de praticar ato de ofício porque isso se chama prevaricação”, afirmou Janot, em entrevista divulgada nessa segunda-feira (7). O procurador também justificou a decisão de ter deslocado a investigação de organização criminosa, envolvendo Temer, do inquérito da JBS para o do “quadrilhão” do PMDB na Câmara. “O presidente só pode ser investigado por atos praticados durante o exercício do mandato. O crime de integrar organização criminosa é permanente, então essa investigação tem que ficar permanentemente atenta para saber se a organização existe ou não, está em atividade ou não. Com esses últimos fatos [da JBS], a gente viu que a organização criminosa continua em plena e total atividade”.
Reações:
    

0 comments:

Postar um comentário