18 julho 2017

EM DELAÇÃO: Palocci quer falar sobre quebra ilegal de sigilo bancário de caseiro

O ex-ministro Antonio Palocci Filho, preso em Curitiba pela Operação Lava Jato, pretende contar em acordo de delação premiada a sua versão sobre o episódio da quebra de sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa, no ano de 2006. O caso levou à queda de Palocci do Ministério da Fazenda. O ex-ministro vem negociando um acordo com a força-tarefa da Lava Jato e, segundo a reportagem apurou, já foi assinado um acordo de confidencialidade entre as partes - primeira etapa de uma delação premiada. Palocci foi acusado, em 2006, de participar de festas com prostitutas numa casa do Lago Sul, zona nobre de Brasília, alugada por seus assessores mais próximos. A oposição ao governo petista dizia que ali havia encontros com empresários para fazer lobby. Palocci sempre negou ter participado dessas festas. Mas o caseiro Francenildo, que cuidava do imóvel, disse ter visto o ministro em eventos no local.
Reações:
    

0 comments:

Postar um comentário