05 junho 2017

STF: Fachin defendeu prisão de Loures para barrar atuação de quadrilha

Na decisão em que mandou prender o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin destacou, entre os motivos para a medida, participação do ex-assessor especial do presidente Michel Temer em organização criminosa. Fachin apontou a "regularidade de imposição de prisão preventiva para interromper a atuação de organizações criminosas". Rocha Loures foi preso preventivamente no sábado, 3, pela PF. "A jurisprudência da Corte admite a prisão provisória com a finalidade de interromper a atuação de organizações criminosas", disse Fachin, citando precedentes do ministro Dias Toffoli em dois casos. Rocha Loures e Temer são investigados no mesmo inquérito por suspeitas de terem cometido crimes de participação em organização criminosa, obstrução à investigação de organização criminosa e corrupção passiva.
Reações: