07 junho 2017

SALTO: Lixo e espuma poluída do Rio Tietê cobrem ruas da cidade

Toneladas de lixo, desta vez acompanhadas por grossas camadas de espuma poluída, voltaram a ser empurradas pelo Rio Tietê para as ruas centrais de Salto, interior de São Paulo. Na manhã desta quarta-feira, 7, o nível do rio havia subido dois metros, com a vazão de 400 metros cúbicos por segundo para 500 m³/s. De acordo com a prefeitura, além do lixo trazido pelas águas desde a região metropolitana de São Paulo, os moradores são incomodados pela espuma gerada por produtos químicos e detergentes despejados na água. Há uma semana, a prefeitura já havia retirado 30 toneladas de lixo que se acumulara nas pedras do Complexo da Cachoeira e do Parque das Lavras, ponto turístico da cidade. Agora, os locais voltaram a acumular, além do lixo, grandes blocos de espuma tóxica. Até embalagens de remédios foram vistas em meio ao lixo. "A administração informa que está sendo feito novo serviço de limpeza nos locais, conforme contrato com a concessionária do serviço de saneamento. No entanto, ocorre prejuízo à cidade, uma vez que as equipes deveriam se empenhar na limpeza e capinação dos parques, praças e vias públicas, em vez de recolher o lixo trazido de outros municípios", informou a prefeitura.
Reações: