15 junho 2017

REGIÃO: Prefeituras se reúnem para discutir destino do lixo urbano

Prefeitos, secretários municipais e servidores ligados ao Meio Ambiente de 14 cidades da região se reuniram na última terça-feira (13) em Garça, para discutir a implantação de um consórcio público para a destinação correta dos resíduos sólidos. Segundo o Ministério da Agricultura e Meio Ambiente, esse tipo de consórcio é a solução para a gestão do lixo dos pequenos municípios, sendo uma alternativa mais sustentável e economicamente viável para solucionar a sua destinação. De acordo com o prefeito João Carlos dos Santos, a união dos municípios para a realização da gestão consorciada de seus resíduos sólidos será com certeza, a economia e a possibilidade de resolver um problema em comum de forma eficiente e sustentável. "Este é um tema que impacta os municípios e a solução é mais fácil se for coletiva. Então, nós estamos sensibilizando todos os prefeitos da região, que também sofrem com o mesmo problema do lixo e que não estão conseguindo buscar alternativas viáveis, principalmente os municípios menores, para estabelecermos um consórcio público, especificamente para a gestão conjunta dos resíduos sólidos. Sem dúvida é uma alternativa viável e que facilita o desenvolvimento do projeto, atendendo as necessidades de todos os municípios", disse João Carlos. Outra vantagem do consórcio está relacionada à possibilidade de economia dos municípios, pois o custo da destinação dos resíduos é, aproximadamente, 1/3 menor do que o cobrado por empresas especializadas. A proposta foi aceita por todos os participantes. "Eu achei bom, porque sozinhos não conseguiremos comprar novas áreas para fazermos os aterros adequados. O consórcio diminui essas despesas. Este é o futuro e nós temos que resolver esse problema", afirmou a prefeita de Alvinlândia, Abigail Cateli Dias. Para o prefeito de Guaimbê, Albertino Domingues Brandão, está é uma iniciativa de extrema importância. "O consórcio irá beneficiar todas as pequenas cidades da região. Eu creio que será muito importante para nós".
(JCnet)
Reações: