30 junho 2017

PRISÃO: 'Ele morre, mas não delata', diz defesa de Loures

O deputado Rodrigo da Rocha Loures (PMDB-PR) está a passar mal, segundo relatos de quem o visitou na prisão. Segundo publicado na Folha de S. Paulo, quem já ficou nas mesmas condições foi o ex-senador Delcídio do Amaral, que também passou mal, chegou a ter uma crise de claustrofobia. Loures ficou as últimas duas semanas numa cela sem janela, com pouca ventilação, sem banheiro nem chuveiro, na carceragem da Polícia Federal em Brasília. Sobre um possível acordo de delação, o advogado de defesa do deputado, Cezar Bitencourt, disse que o parlamentar "morre, mas não delata". Ele afirma que o cliente foi sempre muito bem tratado pela Polícia Federal, mas que a carceragem do órgão não está aparelhada para a permanência de um detento. "É um local de passagem de presos, que deveriam ficar lá no máximo dois dias", afirma.
Reações:
    

0 comments:

Postar um comentário