24 junho 2017

PLAYBOY: Gestão de Doria enterra projeto urbano de Haddad para região do Tietê

O prefeito João Doria (PSDB) decidiu enterrar a proposta do Arco do Tietê, um dos principais planos urbanísticos defendidos pela gestão Fernando Haddad (PT) para uma área de São Paulo equivalente a mais de 5.000 campos de futebol, ao longo dos dois lados da marginal Tietê. O projeto de lei que tramitava no Legislativo paulistano desde dezembro nem chegou a ser apreciado pelo plenário da Câmara. Após pedido da atual gestão tucana, ele está arquivado desde maio. O texto, anunciado como prioridade por Haddad mas enviado aos vereadores a 15 dias do final da gestão, previa criar uma operação urbana com incentivos para expandir na área tanto moradias como comércio e indústria, tentando aproximar postos de trabalho de residências. Para isso, empreendedores poderiam pagar para construir acima dos parâmetros básicos da legislação, e haveria investimentos públicos. Dentro do perímetro do Arco do Tietê estavam previstas duas avenidas paralelas à marginal Tietê. O chamado Apoio Sul, ligação das avenidas Santos Dumont e Aricanduva, e o Apoio Norte, da rodovia Dutra até Pirituba.
Reações:
    

0 comments:

Postar um comentário