21 junho 2017

LÚCIO FUNARO: Doleiro acusa Temer e diz ter pago Moreira Franco, Geddel e Henrique Alves

O doleiro Lúcio Funaro declarou à Polícia Federal que o presidente Michel Temer sabia do pagamento de propinas na Petrobras. Funaro também disse que Temer orientou a distribuição de dinheiro desviado da Caixa Econômica Federal. Procurado, o Palácio do Planalto afirmou que Temer nunca deu nenhuma orientação sobre distribuição de dinheiro e não tinha relações com Funaro. Ao prestar depoimento, Funaro deixou claro a "inteira disposição para celebrar um acordo de colaboração" e deu uma prévia do que pode revelar caso faça mesmo delação premiada. Funaro disse que foi ele quem apresentou o empresário Joesley Batista ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, que na época era vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal. Segundo Funaro, o grupo J&F tinha interesse em obter linhas de creditos junto à Caixa. Ele próprio ajudava nessas operações. Funaro disse que Henrique Eduardo Alves, ex-ministro de Temer, e Moreira Franco, atual ministro da Secretaria-Geral da Presidência, também foram beneficiados com recursos obtidos por meio de operações feitas junto ao fundo de investimentos do FGTS. Funaro contou que trabalhou na arrecadação de dinheiro para as campanhas do PMDB em 2010, 2012 e 2014. Ele estima que tenha conseguido cerca de R$ 100 milhões para o PMDB e aliados durante essas campanhas.
Reações: