07 junho 2017

EUA: Ex-diretor do FBI acusa Trump de interferir no 'Russiagate'

O ex-diretor do FBI James Comey disse em um depoimento por escrito que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lhe havia pedido "lealdade" em seus serviços. A declaração está em um documento de sete páginas com o qual Comey, demitido pelo republicano no início de maio, abrirá sua audiência na Comissão de Inteligência do Senado nesta quinta-feira (8), quando falará sobre o "Russiagate". Segundo o ex-diretor do FBI, a conversa ocorreu em 27 de janeiro. "O presidente me disse: preciso de lealdade, espero lealdade", contou. Além disso, ele confirmou o teor de um memorando divulgado pelo jornal "The New York Times" e no qual dizia que Trump tinha pedido o arquivamento do inquérito contra Michael Flynn, então conselheiro para segurança nacional. "Donald Trump me pediu para deixar para lá a investigação sobre Flynn. 'É um bom rapaz', me disse", revelou Comey. 
Reações: