22 junho 2017

ENCOLHEU: Reconheço que há uma crise política evidente, diz Temer na Noruega

O presidente Michel Temer disse nesta quinta-feira (22) que irá recorrer da decisão em primeira instância da Justiça Federal que rejeitou a queixa-crime por supostas calúnia, difamação e injúria contra Joesley Batista, um dos donos da empresa de carnes JBS. "Reconheço que há uma crise política evidente. Estou tomando providências das mais variadas para defender os aspectos primeiro institucionais da Presidência", disse Temer a jornalistas, no saguão do hotel onde está hospedado em Oslo, na Noruega. "Mas o depois não é secundário, é no mesmo nível: os aspectos morais. O cidadão [Joesley Batista] que faz lá as acusações que faz, eu estou propondo as ações competentes e vou pelo Judiciário", completou. Temer entrou na Justiça para buscar uma condenação criminal de Joesley após entrevista que o empresário concedeu à revista "Época" no último final de semana, na qual o acusa de "comandar uma quadrilha". Questionado sobre a derrota em primeira instância, disse: "Foi recusado, mas haverá recurso. O que o juiz disse é que, se você ofender alguém, isso é liberdade de expressão. Se for assim, meu caro, eu não vou fazer isso com ninguém".
Reações:
    

0 comments:

Postar um comentário