22 junho 2017

'Acordo de Temer com a Rússia é fruto da era Lula', diz especialista

O Presidente Michel Temer concluiu nesta quarta-feira (21) a visita de dois dias que realizou à Rússia. Em Moscou, ele disse a empresários, investidores e membros do Governo russo que seu objetivo era implementar os negócios da carne brasileira, ampliar a exportação de calçados para a Rússia e consolidar as relações entre os dois países. Após a programação oficial cumprida nos dois dias – na terça, encontros com investidores e empresários e na quarta, audiências com o Presidente Vladimir Putin e o Primeiro-Ministro Dmitry Medvedev – Michel Temer deixou Moscou satisfeito com os resultados e deixando a Rússia convicta de que o mercado brasileiro, além de continuar recebendo os tradicionais fertilizantes russos, passará também a receber outros produtos como trigo e pescado. Para Diego Pautasso, professor de Relações Internacionais da Unisinos (Universidade do Vale dos Sinos), no Rio Grande do Sul, especialista em estudos dos países BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), os resultados obtidos por Temer junto ao governo, empresariado e investidores da Rússia nada mais são do que consequência das iniciativas de um dos seus antecessores na presidência do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva.
Reações: