26 maio 2017

TINHA QUE SER ELE: Mendes defende que acordo da JBS seja discutido em plenário do STF

Gilmar Mendes afirmou nesta sexta-feira (26) que está disposto a rediscutir a forma como delações premiadas devem ser homologadas e também a decretação de prisão após a condenação em segunda instância. A homologação é a validação jurídica dos depoimentos prestados por acusados. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) afirmou que "certamente" o plenário terá de rediscutir o acordo de delação da JBS na Operação Lava Jato. De acordo com o G1, Mendes falou sobre a possibilidade de as delações serem analisadas não só pelo relator da investigação, mas por uma das turmas do STF (composta por cinco ministros) ou no próprio plenário da Corte (com todos os 11 integrantes). Segundo ele, a hipótese chegou a ser discutida com o ministro Teori Zavascki, morto em janeiro desse ano. O ministro acredita que a delação da JBS, por envolver o presidente Michel Temer, poderá ser rediscutida no plenário.
Reações: