16 maio 2017

NO EXÉRCITO: Bolsonaro tinha ambição de ser rico e era agressivo, diz ficha militar

O atual deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) já foi avaliado como dono de uma "excessiva ambição em realizar-se financeira e economicamente", segundo indica um documento sigiloso produzido pelo Exército na década de 1980. A avaliação foi feita por oficiais superiores da época em que Bolsonaro era militar. De acordo com a Folha de S. Paulo, em 1987 a avaliação foi protocolada sob sigilo no gabinete do então ministro do Exército, Leonidas Pires Gonçalves, durante um processo a que Bolsonaro foi submetido no Conselho de Justificação. A "ficha de informações" a qual a reportagem teve acesso foi produzida em 1983 pela Diretoria de Cadastro e Avaliação do ministério. Na época, Bolsonaro tinha 28 anos e era tenente. O texto diz que o militar "deu mostras de imaturidade ao ser atraído por empreendimento de 'garimpo de ouro'. "Necessita ser colocado em funções que exijam esforço e dedicação, a fim de reorientar sua carreira. Deu demonstrações de excessiva ambição em realizar-se financeira e economicamente".
Reações: