13 abril 2017

Lula, Temer e FHC avaliam fechar pacto para sobrevivência política

Desde quando a Operação Lava Jato começou a atingir o setor político, que mensageiros tentam fechar acordo entre dois ex-presidentes e o atua presidente da República. Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Michel Temer (PMDB) tinham o objetivo de liderar um pacto para a classe política, fragilizada pelo avanço das investigações. Segundo revela a Folha de S. Paulo, aliados de líderes políticos se reuniam para discutir medidas que limitassem a operação Lava Jato e impedir que o grupo formado por PSDB, PT e PMDB seja 'exterminado' até 2018. A reportagem conversou com pessoas relacionadas às três partes e, segundo eles, a Lava pretende eliminar a classe política e abrir espaço para um novo projeto de poder, capitaneado, por exemplo, por aqueles que comandam a investigação. Os emissários para debater o assunto seriam o ex-ministro do STF Nelson Jobim e o atual ministro da corte Gilmar Mendes. Lula, Temer e FHC estariam cientes de que, se não houver entendimento para assegurar um processo eleitoral "tranquilo" em 2018, aparecerá um "outsider" ou "aventureiro".
Reações: