24 abril 2017

ESTRATÉGIA: PT quer aproveitar brecha da Ficha Limpa para manter Lula elegível

O alto escalão do PT acha improvável que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegue ao período de registro de candidaturas às eleições - agosto de 2018 - sem condenação que o deixe inelegível. A cúpula da legenda espera que o juiz Sergio Moro o condene em até quatro meses, de acordo com informações da coluna Panel, do site do jornal Folha de S. Paulo. Como o Tribunal Regional Federal leva, em média, apenas 120 dias para analisar recurso — e mantém ou aumenta a pena em 70% das decisões do juiz, somente recurso a cortes superiores poderiam salvar a candidatura do petista. Trecho do artigo 26 da Lei da Ficha Limpa prevê que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou que o Supremo Tribunal Federal (STF) podem suspender inelegibilidade por liminar se considerarem o recurso do réu é razoável. O partido pretende manter campanha para que a popularidade do ex-presidente em pesquisas de opinião se mantenha alta, como forma de pressionar as Cortes.
Reações: