03 abril 2017

Cabral pode pegar mais de 44 anos de prisão caso não consiga delação

Em negociação com o Ministério Público Federal (MPF), o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) espera conseguir um acordo de delação premiada. Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, os advogados de Cabral calculam que o ex-governador poderá pegar mais de 44 anos de prisão caso não vingue um acordo de delação premiada com a Justiça. Preso desde novembro de 2016, Cabral teria se comprometido a falar sobre pelo menos 97 casos de corrupção e outros crimes no governo local, na Alerj, no Tribunal de Justiça, no Ministério Público e até mesmo no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O ex-governador é acusado de comandar uma organização criminosa responsável por desviar mais de R$ 300 milhões dos cofres públicos. Ele é suspeito de cometer crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, entre outros crimes. Entre as empresas ligadas ao político no esquema de corrupção estão as empreiteiras: Odebrecht; Andrade Gutierrez e a Delta Engenharia.
Reações: