30 março 2017

Trump assinará lei que põe fim à privacidade na web

Donald Trump e os republicanos cancelaram mais uma herança do governo de Barack Obama: a privacidade na internet. E a indústria de telecomunicações comemora. Após ter banido as normas ambientais criadas por seu antecessor, o presidente dos Estados Unidos vai assinar um documento aprovado pelo Congresso, controlado por seu partido, sobre as normas que desde o fim do ano passado impediam que os fornecedores de conexão de banda larga recolhessem e vendessem dados dos clientes sem a autorização deles. "A Casa Branca apoia fortemente a iniciativa da Câmara", já havia anunciado o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, poucas horas antes da votação na Casa (215 votos a favor e 205 contrários), seguida pela votação no Senado. Com a abolição da restrição, os provedores de internet como a Comcast, Verizon e AT&T poderão vender aos melhores compradores dados como a cronologia de pesquisas, a geolocalização, os números de previdência social ou os aplicativos baixados, permitindo a construção de preciosos perfis altamente personalizados.
(Band)
Reações: