Temer monta estratégia para arrastar julgamento de cassação para 2018

Com a expectativa de que tenha início na próxima semana o julgamento de cassação da chapa presidencial, a equipe do presidente Michel Temer começou a esboçar estratégia jurídica para arrastar o desfecho do caso para o ano que vem, diminuindo as chances de uma decisão desfavorável em ano eleitoral. Caso o peemedebista seja cassado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a ideia é ingressar com recursos tanto na Corte Eleitoral como no STF (Supremo Tribunal Federal), empurrando uma decisão final para a véspera da sucessão eleitoral. Nas palavras de um assessor presidencial, com a proximidade de uma campanha eleitoral, "crescerá a pressão sobre o Poder Judiciário para que não casse o presidente", reforçando a tese de aliados do presidente de que sua saída causaria uma nova instabilidade política no país. A expectativa é de que o presidente do TSE, Gilmar Mendes, inicie o julgamento na próxima quarta-feira (5) ou quinta-feira (6). O Palácio do Planalto esperava o início da análise apenas em maio, já que havia a informação de que Mendes ficará quinze dias no exterior em abril.
Postar no Google+

About Pederneiras de Fato

    Blogger Comment
    Facebook Comment