02 março 2017

Janot vai apresentar 30 pedidos de inquérito por delação da Odebrecht

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve apresentar na próxima semana cerca de 30 pedidos de abertura de inquérito com base em delações de ex-executivos da Odebrecht. As informações são do jornal O Globo desta quinta-feira (2). A expectativa é de que ministros, senadores e deputados sejam incluídos na lista do procurador. Ainda segundo o jornal, pelo menos um ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) deve ser anunciado entre os nomes. Até agora, três ministros do tribunal foram citados nas investigações da Operação Lava Jato: Aroldo Cedraz, Raimundo Carreiro e Vital do Rêgo. Os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), e Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB) também podem estar implicados na lista de Janot porque já foram citados por delatores anteriormente. Eles são suspeitos de receberem propina para facilitar a concessão de contratos da Odebrecht. Após pedido de abertura de inquérito, o envio do material a promotores e procuradores nos estados depende de decisão do ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal.
Reações: