05 março 2017

ESTUDO: Mulheres diabéticas têm mais chances de sofrer Alzheimer

Uma pesquisa desenvolvida por especialistas da Universidade de Coimbra (UC) concluiu que o sexo feminino e a diabetes tipo 2 podem contribuir para a doença de Alzheimer em ratinhos de meia-idade. Os resultados do estudo sugerem que o sexo influencia na comunicação entre células do cérebro, por conta dos diferentes hormônios sexuais. A comunicação também podem ser parcialmente afetadas pela diabetes tipo 2, revela a UC em nota, segundo a agência Lusa. Uma equipe de cientistas do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) da UC descobriu como "a produção e transporte de um hormônio sexual explica como o sexo feminino e diabetes tipo 2 contribuem para a doença de Alzheimer (DA) em ratinhos de meia-idade", afirma a UC. As fêmeas de meia-idade apresentam uma redução do hormônio estrogênio no cérebro que, com o envelhecimento, contribui para a neurodegeneração, disfunção cognitiva e sináptica, morte neuronal e doença de Alzheimer.
Reações: