18 fevereiro 2017

Em reunião com Alckmin, PMs pedem 15% de reajuste salarial

Associações de policiais militares se encontraram com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e apresentaram uma proposta de reajuste salarial de 15% nesta quinta-feira (16). O governo, porém, afirmou não ser possível e condicionou qualquer aumento à evolução da arrecadação do Estado. O encontro aconteceu apenas um dia depois de a categoria se reunir com o secretário da Segurança Pública, Mágino Barbosa. De acordo com a Associação de Cabos e Soldados, policiais militares não querem ser afetados pela reforma da Previdência apresentada pelo governo federal, no caso de aprovação no Congresso. A categoria está, por ora, excluída das mudanças, mas teme que seja colocada novamente na proposta. O governo afirmou, em nota, que garantirá apoio aos policiais militares, acompanhando as entidades nas tratativas da reforma, inclusive em Brasília. Já em relação aos salários, a PM propôs um aumento de 15% já em 1º de março e mais 15% no próximo ano. A categoria afirma que o percentual é necessário para corrigir perdas inflacionárias dos últimos três anos. O salário base de um soldado é de R$ 2.992, um dos mais baixos do país, segundo a Associação de Cabos e Soldados.
Reações: